NÃO ADIANTA FICAR ESPERANDO A HORA CERTA PARA SAIR DO EMPREGO...

May 13, 2020

... ela nunca vai chegar!

 

Pessoalmente, essa era minha aflição. E quanto mais converso com outras pessoas que pensam em mudar de trabalho ou fazer a tal transição de carreira, noto que essa é uma questão de muita gente também: definir um prazo “confortável” para essa decisão.

 

# Quando é a hora de tomar uma decisão?

# Como vou saber identificar que hora é essa?

 

Quando olho para trás e analiso a minha própria transição de carreira, consigo enxergar que existiram momentos de sentimentos diferentes em diferentes partes do trajeto. Se fosse para dividir em fases, elas seriam assim:

 

  1. Comecei a sentir um incômodo

  2. Estou me sentindo muito desvalorizado, desmotivado, sem reconhecimento

  3. Eu não acredito mais nas políticas e promessas da empresa

  4. Eu não acredito mais na organização

  5. Feriram algo muito importante para mim

  6. Perdi a confiança nas pessoas

  7. Nada que aconteça me fará ficar aqui (nem uma promoção)

 

Voltando ao DIA D, esse dia não cairá do céu – a não ser que você esteja em um plano de demissão voluntário! Em qualquer uma das situações, você precisará se organizar para esse momento, que poderá ser acelerado (ou freado) por fatores pessoais, internos da empresa ou externos do mercado/mundo.

 

Então, já que você não saberá identificar com exatidão a hora certa, talvez um indício esteja no sentir! Sentirá na mente agitada, nas noites mal dormidas, na indisposição para acordar, nas dores do corpo, no aumento ou falta de apetite, na irritação e nervosismo, na aflição, na falta de concentração, no choro fácil, na apatia... Enfim, quando chega o limite, vamos reconhecendo alguns sinais.

 

E não é só entender a data certa para sair do emprego, também é importante conhecer outras questões que envolvem esse processo de tomada de decisão:

 

  • Por que eu quero sair daqui?

  • Se eu tiver apoio no plano de carreira, continuaria aqui?

  • Meus valores foram feridos?

  • Tenho outras motivações de vida?

  • O que irei fazer ao sair daqui?

  • Tenho um plano B?

  • Como me sustentarei financeiramente?

 

Atualmente eu recebo pessoas que tem curiosidade em entender meu caminho, e assim como elas, também já vivi esse papel de investigador, onde eu procurava conversar com quem já tinha passado por uma transição, para entender qual caminho fizeram, como se planejaram, o que não pode faltar, e muitas outras questões. E algo era unânime: se planeje! Tenha as suas informações em mãos, entenda seu custo de vida, faça uma reserva financeira e busque por apoio emocional.

 

Se você é daqueles que precisam ter mais segurança em decisões, e sente que a transição é realmente o melhor caminho para você, não tem pra onde correr, precisará fazer um bom PLANEJAMENTO, planejar suas ações, fazer seu plano!

 

O mundo não vai parar para você tomar uma decisão!

 

Se encaixa em alguma dessas situações? Se sim, em qual dos níveis você definiria seu momento?

 

 

Obs.: este texto é direcionado para aqueles profissionais que desejam fazer uma transição de carreira, que anseiam por algo novo, e de alguma forma, gostariam de se planejar para este momento.

 

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

Please reload

Archive

Please reload

Tags

Please reload

 

São Paulo - SP

  • Instagram

©2018 by humanitics. Proudly created with Wix.com